Grupo Corpo Parabelo Tom Zé

Con todos los que quieras

Grupo Corpo Parabelo Tom Zé

Animal y elástica, la coreografía de Rodrigo Pederneiras proyecta la mítica composición nordestina de Tom Zé & Zé Miguel Wisnik a un nivel de rigurosidad y belleza tan, tan hermoso como la música misma (escenografia: Fernando Velloso e Paulo Pederneiras). 

Parabelo

Eu vi o cego
Lendo a corda da viola
Cego com cego
No duelo do sertão
Eu vi o cego
Dando nó cego na cobra
Vi cego preso na gaiola da visão
Pássaro preto
Voando pra muito longe
E a cabra-cega
Enxergando a escuridão

Eu vi a luz
A luz do preto
Dos teus olhos
Quando o sertão
Num mar de flores
Floresceu
Sol pára belo
Pára belo
Sobre a terra
Gente só morre
Para provar que viveu
Eu vi o não
E vi a bala matadeira
Eu vi um cão
Fui nos óio e era eu

Eu vi o cego
Lendo a corda da viola
Cego com cego
No duelo do sertão
Eu vi o cego
Dando nó cego na cobra
Vi cego preso na gaiola da visão
Pássaro preto
Voando pra muito longe
E a cabra-cega
Enxergando a escuridão

Eu vi a lua
Na cacunda do cometa
Vi a zabumba
E o fole a zabumbar

Eu vi o raio
Quando o céu
Todo curisca
Vi o triângulo
Engolindo faísca
Vi a galáxia branca
Na galáxia preta
Eu vi o dia e a noite
Se encontrar

Eu vi a luz
A luz do preto
Dos teus olhos
Quando o sertão
Num mar de flores
Floresceu
Sol pára belo
Pára belo
Sobre a terra
Gente só morre
Para provar que viveu
Eu vi o não
Eu vi a bala matadeira
Eu vi um cão
Fui nos óio e era eu

Eh, eh, eh
Eu vi um cão
Fui nos óio e era eu

Grupo Corpo Parabelo Tom Zé

Grupo Corpo Parabelo Tom Zé / escenografia: Fernando Velloso e Paulo Pederneiras. 

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *